Web Toolbar by Wibiya   Online Users

18/04/2014

Núcleo Espírita Deus Cristo e Caridade

Informamos que o NEDCC interrompeu temporariamente suas atividades, devido a problemas de ordem financeira a diretoria suspendeu as atividades devolvendo o imóvel que possuía um aluguel com valor alto.


Mesmo com todos os esforços aplicados ficou impossível manter lo aberto.


O NEDCC agradece a todos os trabalhadores e freqüentadores por esses 5 anos e 8 meses de atividades nos campos da caridade.


A diretoria estará se reestruturando para em breve ter um novo local e reativar as atividades, lembrando que o novo local será no mesmo bairro, por ser um bairro sem casas espíritas e por possuir cada vez mais pessoas em busca de auxílio e respostas as suas aflições.


"Nascer, morrer, renascer ainda, evoluir sem cessar! Tal é a Lei!" Allan Kardec.


Até breve e muito obrigado a todos!


Núcleo Espírita Deus, Cristo e Caridade.



08/11/2013

A sublimidade de Jesus, e a complexidade do planeta Terra

A Terra, é um micro universo, é um mundo laboratório, desenvolvem-se nele quatro momentos diferenciados de vida do universo através da evolução anímica, no reino mineral, a vida psíquica ainda dormita, no vegetal este principio inteligente, que não é outra coisa que não a centelha divina de Deus conforme nos informa Kardec, começa a sonhar, no reino animal, este principio inteligente agita-se, para despertar no homem e seguir sua trajetória eterna, na evolução que lhe esta reservada no infinito na eternidade.. Mas esses quatro momentos diferenciados de vidas, não se desenvolvem sequencialmente no planeta, nós que vivemos como humanoides na terra, não fomos sequer animais neste mundo, a mutação do ser, na passagem de um reino para outro, consome bilenios, e a terra tem apenas quatro bilhões de anos, quem não entender a pluralidade dos mundos habitados, não encontrara condições para entender esta realidade divina.

A terra desempenha a função de um micro universo, em que a vida se desenvolve nas infinitas modalidades de ser, evidentemente tendo outros mundos que se lhe associam, e para explicitar melhor, lembro que a vida é a resultante de um trabalho realizado pela evolução, em que a centelha divina estagiou por bilenios em outros mundos, antes de aportar em nosso planeta como humanoide (espirito), e cada um desses mundos que o principio inteligente percorreu para acordar na terra como um ser inteligente e racional, em analogia representa uma sala de um imenso laboratório e a terra é a sala que apresenta ao produto o acabamento de uma obra, pois o homem é a obra prima do Criador o que deixa evidente que a mesma, não é apenas um enorme corpo ciclópico constituído de matéria.

Os elementos que estagiam na terra, vivendo no reino do minério, vegetal, e animal, estarão fazendo sua evolução em outros mundos, sequer os animais da terra vão viver a mutação de animais para humanoides aqui no planeta, pois essa transição só acontece dos animais para os primatas, os homens das cavernas, como eram os homens da terra em seu inicio, não acontece a passagem do reino animal, para o homem racional, qual nos demoramos no momento evolutivo da terra, a evolução não dá saltos, se faz ininterrupta, mas precisa, completa, sem deixar lacunas. No todo do universo a matéria estará sempre revestindo um principio inteligente, e a terra na sua constituição matéria, reveste um principio inteligente, lógico que não se trata de uma inteligência individualizada como o é a do espirito eterno, mas é um principio inteligente que manifesta forças das mais variadas possíveis, forças estas, ou energias, que propiciam que a vida no seu aspecto multiforme se desenvolva, no dizer de Kardec é a alma da terra, ou no dizer de Sua Vos, o principio psíquico. E assim como o corpo físico do homem se torna uma matéria inerte, depois do fenômeno denominado morte, e se desintegra mesmo, se não houvesse a alma da terra, principio inteligente e vitalizador da mesma, esta seria uma matéria inerte, inapta ao desenvolvimento da vida.

 

Os elementos constituintes do universo se comunicam, se relacionam, por lei de afinidade, a vida que se desenvolve na terra, nas suas múltiplas modalidades de ser, tem todas elas, um principio inteligente, um eu diretor que a ordena, e que lhe permite evoluir, e esta vida não encontraria campo de associação para o desenvolvimento, se a terra não passasse de um corpo de matéria inerte, em outras palavras, o principio psíquico necessita de campo psíquico para manifestar-se, e para me fazer entender com maior clareza, lembro que o espirito depois que desencarna não se comunica através de seu cadáver, ou de outro qualquer, o espirito se comunica por intermédio do espirito, e isto eu não estou aqui inventando, temos essas informações passadas por André Luiz. E como informados por Emmanuel e por André Luiz, Jesus foi o arquiteto divino que construiu a terra e a colocou em orbita em torno do sol, esta revelação divina é algo que merece da parte dos espiritas, atenção e estudo, pois um espirito que adquiriu condições apropriadas para elaborar um planeta como o é a terra, e pelo que analisamos de maneira sintetizada, ele não esteve apenas manipulando a nebulosa, condensando-a, para que esta formasse a matéria, mas esteve arregimentando os elementos psíquicos esparsos no universo, coordenando esses elementos para que no momento preciso, estivessem manifestando esta fauna infinita de vida, que na mesma se manifesta, esse espirito é possuidor de uma evolução sublime, que ainda nos escapa a percepção. Mas as religiões ainda veem em Jesus apenas um curandeiro maravilhoso que passou pela terra curando os enfermos, o que não deixa de ser, mas isto ele o fazia na intenção de aliviar-nos os sofrimentos, mas sua intenção maior era libertar-nos as almas ainda jungidas à matéria, para que estivéssemos fazendo nossa ascensão divina na eternidade da vida; mas infelizmente, ainda não nos apercebemos da sublimidade desse espirito maravilhoso que é Jesus. Nós os espiritas temos muito que estudar buscar nas palavras do postulado de Kardec a essência, pois ainda nos demoramos arraigados a letra, e citarei um exemplo claro; que interpretação deram os espiritas as palavras de nosso Mestre Lionês, quando nos informou que a terra tinha uma alma? Esta premissa aventada, nos leva a concluir o que já informamos que nada morre, e tampouco nada se cria o universo e um eterno vir a ser, e que todos os elementos constituintes do mesmo evoluem inclusive a matéria, conforme o próprio Kardec nos informa na questão 22 do Livro dos Espíritos.

 

Em outros textos já demonstramos que a evolução acontece de forma generalizada, não evolui apenas a centelha divina, o eu inteligente, evoluem as plantas, os animais, inclusive o planeta, e todos os elementos que constituem a vida do mesmo. Esta concepção nos leva a meditar nas palavras de Jesus, quando nos afirmou que existem muitas moradas na casa do Pai, e esta realidade nos tem sido apresentada, pelos espíritos, principalmente por André Luiz, além dos infinitos mundos em que a vida se manifesta e se sustenta, temos ainda as colônias espirituais, e o que é mais interessante, observamos que quanto mais evoluído é o espírito, mais evoluído é seu habitat, fazendo uma retrospecção ao passado da humanidade da terra, verificamos que não evoluiu apenas o homem (espírito), mas o planeta e todo o elemento de vida que nela vive, o mundo em que vivemos hoje desenvolveu uma infinidade de aparatos, no campo da tecnologia e da ciência, pois sem estes equipamentos, não teríamos campo para continuar nossa evolução, e quanto às muitas colônias que nos servem de morada passageira, até que nos recuperemos, outras como escolas abençoadas, somos informados por André Luiz, que quanto mais evoluídos são os espíritos, sentem maior necessidade de habitarem regiões mais evoluídas, e isto é um requisito da evolução, temos Nosso Lar, que acolhe os necessitados ainda enfermos da alma, mas acolhe também aqueles espíritos que necessitam trabalhar, e para propiciarem campo de trabalho e evolução a espíritos mais evoluídos, temos Alvorada Nova, e muitas outras, isto no que concerne a evolução dos espíritos que habitam a terra.

 

Raciocinemos na complexidade dos mundos em que habitam espíritos evoluídos cuja evolução, nos escapa a percepção de seu momento evolutivo, essa complexidade é necessária, pois o nosso campo de experiências, não responde mais ao momento evolutivo em que estes espíritos se demoram, em analogia nosso meio de evolução, esta para eles, como estaria para nós, o campo de evolução dos primatas, esta é só uma analogia, pois acredito que a distância seja infinitamente maior, e mais, este termo comparativo responde apenas como analogia com os espíritos que estejam apenas alguns bilenios a frente na caminhada eterna, pois a evolução vai ao infinito na eternidade, e é natural que o mundo em que vivamos, esgote em um determinado momento da evolução o campo que nos possibilita evoluir, quando isto acontece, este mundo cumpriu a sua finalidade perante a vida,- e temos alguns homens profetizando o fim do mundo, entretanto, a terra não cumpriu ainda a sua finalidade, vai demorar ainda muito - então temos que partir para outros mundos, ou seja uma outra região que nos ofereça novos conhecimentos, uma região que nos propicie continuar nossa evolução, apresentando-nos novos fenômenos, pois depois de um período de vivenciação em um determinado mundo, haveremos dissecado todos os conhecimentos, todos os fenômenos referentes a este mundo, e as experiências sequenciais tornar-se iam repetitivas. Entretanto, não podemos nos esquecer de que a terra depois de haver-se liberado do corpo de matéria solida, continuara como um corpo energético servindo ainda de morada a muitos espíritos que já fizeram sua maturação, e conquistaram o mérito para continuarem matriculados nessa escola bendita, e teremos ainda espíritos de outros mundos, que estarão se matriculando na terra, no sentido de continuaram sua evolução, não nos esquecendo de que teremos alguns espíritos terráqueos que já foram, e outros que estarão ainda sendo exilados da terra, não acompanharam a evolução, e foram reprovados. Não nos esqueçamos das palavras proferidas por Jesus, os justos, e os puros de espirito, herdarão a terra.

 

Estas palavras ditas por Jesus, se interpretadas à letra, perde o sentido, - vós herdareis a terra -pois se a mesma vai se destruir em seu corpo de matéria sólida, esta herança seria de curta duração, e mais, estaria Jesus nos prometendo uma herança material, pois nós sabemos através de informações da ciência que a terra, como qualquer outro corpo de matéria se desintegra, em outras palavras morre; mas liberto da matéria sólida, um psíquico energético, vitalizante, que responde a uma infinidade de vidas, preexistira para toda a eternidade, propiciando ao espírito eterno, continue sua evolução, assim como evoluindo por sua vez, ao infinito, como uma fonte perene de vida do universo. Mas convém lembrar de que estaremos dissecando apenas os conhecimentos e fenômenos de superfície, que se desenvolvem enquanto este mundo se demore revestido pela matéria solida, entretanto, assim como o espirito vai com a evolução deixar de necessitar do corpo físico de matéria por haver evoluído, através dos bilenios, o planeta vai dispensar a matéria que lhe reveste o psiquismo, ou alma da terra, para continuar sua evolução, na eternidade servindo-nos de habitat, logicamente, não mais como matéria, mas como energia, pois a substância maturada, não volve mais a condição de matéria sólida. Sua Voz através de Pietro Ubaldi nos diz em a Grande Síntese, que temos infinitos universos, entretanto, o espírito amigo não usou o termo correto para exprimir a questão, pois se existissem infinitos universos, teríamos que modificar nossa concepção a respeito de universo, e mesmo porque em sua obra ele desenvolve o tema apresentando o universo como infinito, o que o espírito amigo nos quis dizer é que existem infinitas modalidades de ser do universo, e esta premissa responde à lógica, pois se a evolução vai ao infinito, e se temos uma eternidade para evoluir, como procuramos esclarecer neste tema, é natural que o universo que concebemos estático, dinâmico e mecânico, não nos apresentem a partir de um determinado período de nossa evolução campo para a continuarmos a nossa ascensão eterna. Se os mundos em um determinado momento esgotam as possibilidades de nos apresentarem novos fenômenos, novos meios para que evoluamos, é natural que o universo que concebemos em nosso momento evolutivo, em um determinado momento de nossa evolução, também esgote o seu campo de informações, com a diferença de que os mundos cumprem sua finalidade como mundos materiais, e na evolução eterna que lhes esta reservada, então como um mundo energético, isto é em outra dimensão, os mesmos continuam nos servindo de moradas evoluindo e propiciando-nos a evolução.

 

Entretanto, não podemos nos esquecer de que a terra depois de haver-se liberado do corpo de matéria solida, continuara como um corpo energético servindo ainda de morada a muitos espíritos que já fizeram sua maturação, e conquistaram o mérito para continuarem matriculados nessa escola bendita, e teremos ainda espíritos de outros mundos, que estarão se matriculando na terra, no sentido de continuarem sua evolução, não nos esquecendo de que teremos alguns espíritos terráqueos que já foram, e outros que estarão ainda sendo exilados da terra, não acompanharam a evolução, e foram reprovados. Não nos esqueçamos das palavras proferidas por Jesus, os justos, e os puros de espirito, herdarão a terra, estas palavras ditas por Jesus, se interpretadas à letra, perde o sentido, - vós herdareis a terra -pois a mesma vai se destruir em seu corpo de matéria sólida, esta herança seria de curta duração, e mais, estaria Jesus nos prometendo uma herança material, pois nós sabemos através de informações da ciência que a terra, como qualquer outro corpo de matéria se desintegra, em outras palavras morre; mas liberto da matéria sólida, um psíquico energético, vitalizante, que responde a uma infinidade de vidas, preexistira para toda a eternidade, propiciando ao espírito eterno, continue sua evolução, assim como evoluindo por sua vez, ao infinito, como uma fonte perene de vida do universo, e extrapoladas com esta visão, as palavras de Jesus se cumprem. Entretanto os mundos evoluem na eternidade, junto aos espíritos, mas as modalidades de ser do universo são absolutas, pois, como já vimos, ao universo nada se subtrai e nada se adiciona, o universo é infinito no absoluto, é eterno no absoluto, e Deus é a vida do mesmo, se fosse possível subtrair ou adicionar algo ao universo, Deus seria mutável, e deixaria de ser absoluto. Mas neste infinito e nesta eternidade absolutas, onde buscar algo para adicionar ao universo; no nada? Mas o nada é inconcebível, pois no infinito absoluto não existe espaço para o nada. E para que estivéssemos subtraindo algo a Deus, teríamos que eliminar seus atributos, em outras palavras eliminar parte da essência do eterno, e isto é impossível.

 

O universo no absoluto em que se demora, permanece sempre como um todo, enquanto estivermos vivendo outros momentos diferentes de ser do universo, este que hora atende os requisitos de nossa evolução, estará propiciando a manifestação da vida atendendo outros espíritos no seu momento infantil, em outras palavras, este momento de ser do universo é eterno, como eternos são todos os elementos que o constituem, e fazem parte da vida do mesmo. Mas, se informamos que estes momentos vão acontecer na eternidade, devemos lembrar que esses momentos não serão os mesmos por nós já vividos, se manifestarão idênticos aos que vivemos, mas serão momentos novos, pois o universo é um eterno vir a ser, tudo se modifica e se transforma nada em momento algum da eternidade permanece estagnado, entretanto, o protótipo da vida é único, e único é o mecanismo da evolução, embora se manifeste nos infinitos momentos na eternidade, reprisando momentos por nós já vividos, serão sempre manifestações inéditas da vida.

 

E pelo que já estudamos somos levados a concluir, que a terra, quando houver cumprido sua finalidade existindo na constituição matéria, e se desintegrar pela radioatividade, não estará desaparecendo do cenário da vida, pois a matéria que revestia o corpo energético da terra, vai se decompor e formar outros corpos, mas o psiquismo ou a alma da terra, subsistira servindo de morada a espíritos evoluídos, como já o sabemos, quanto mais evoluído é o espirito, mais evoluído devera ser o mundo que ele habite, oferecendo-lhe condições apropriadas, para que ele continue sua evolução na eternidade. E embora nossa percepção seja ainda muito embrionária, já nos é possível entrever a complexidade desse corpo energético, que tem um principio psíquico, ou uma alma, conforme Kardec, que é o eu diretor do planeta, e embora esse psiquismo se manifeste de forma genérica, responde a todas as modalidades de vidas individuadas, que se desenvolvem em nosso planeta, e este complexo infinito de vidas que se desenvolvem e evoluem na terra, só é possível, porque a mesma, não é apenas matéria, mas é dotada de um principio inteligente.

 

A matéria inerte, não responde ao principio psíquico, como tampouco responde ao espirito, e disto nós nos apercebemos com facilidade, o corpo de matéria que serviu de instrumento ao espirito, quando este se desprende pelo fenômeno denominado morte, não pensa não fala, e para esclarecer melhor, lembramos que mesmo que este corpo haja pertencido a um médium com uma faculdade amplamente aflorada, depois de haver se desprendido, o espirito, não tem como incorporar-se pelo próprio corpo, e tampouco outros espíritos o conseguem. O espirito comunica-se através do espirito, e essas informações nós as obtemos nas obras de André Luiz, e o psiquismo responde ao psiquismo, para que haja correlação entre os elementos que se manifestam na vida do universo, há a necessidade de afinidades vibracionais, e de equalidades dimensionais, do contrario não existiria campo de atração entre esses elementos, se o planeta terra não possuísse um psíquico que respondesse a essas infinidades de vidas, algumas delas que se formam outras que se desenvolvem, a vida na terra seria impraticável. E para que Jesus e seus assessores divinos estivem elaborando esse principio psíquico, ou alma da terra, sem duvida alguma, necessitou selecionar elementos maturados, elementos estes que já houvessem conquistado a maturação suficiente, a ponto de responder a esse complexo de vida, propiciando ao psíquico da terra, a condição de um micro universo, pois ao haver-se maturado na substância, a centelha divina do Criador, inicia sua caminhada gloriosa em busca da individualidade, mas concede também ao psiquismo, que já haja iniciado essa caminhada em outros mundos, condições para que aqui de sequencia a sua maturação no reino vegetal, também acolhe essa centelha divina na condição de animal, momento este em que o ser se individualiza, e nos acolhe ainda como humanoides, que é o momento em que nos demoramos, buscando acordar para a luz da lógica e da razão. Nós ainda não entendemos a sublimidade de Jesus, a maioria das religiões, o interpretam como um sublime curador, o que não deixa de ser, mas ele é muito mais do que isto, pois conforme Emmanuel e André Luiz foi Ele o arquiteto divino que colocou a terra em orbita em torno do sol, e como vimos a construção do planeta terra, não é apenas um aglomerado de nebulosa condensada, encerra um complexo divino em seu psíquico, o que nos leva a deduzir de que a maturidade espiritual de Jesus, nos escapa a percepção. Não temos como acreditar que um trabalho da envergadura divina, como o é o psíquico da terra, seja decomposto com a matéria, desaparecendo do cenário da vida, esta possibilidade não responde a lógica, pois uma vez que tudo evolui, e que na evolução do espirito, torna-se necessário a existência de mundos energéticos, mundos mais rarefeitos, perguntamos; qual a lógica de destruir-se um corpo psíquico, qual o da terra, que responde em sua complexidade aos requisitos dos espíritos em evolução? Atentos a lógica e a razão entendemos que um trabalho sublime qual esse, responde ao complexo da vida para a eternidade, pois sabendo que tudo evolui, incluindo a própria matéria, e que os espíritos em sua evolução na eternidade, requerem habitat mais complexo, habitat esses que lhes permitam realizar analises, e pesquisas em sua caminhada evolutiva, descobrindo, em outras dimensões, fenômenos que ainda lhes seja ignotos, somos levados a concluir pela lógica e pela racionalidade, que o psíquico da terra, permanecerá existindo em uma outra dimensão, servindo de morada, aos espíritos que hajam conquistado uma evolução maior, filhos da própria terra, ou de outros planetas mesmo, não nos esquecendo de que nós os terráqueos, já estagiamos em outros mundos, antes de atingir a idade da razão.

 

Com certeza alguns confrades me dirão que um espirito evoluído não necessita de laboratórios, ou equipamentos outros para fazerem suas descobertas, entretanto, isto só é verdade quando este espirito evoluído esteja auscultando fenômenos que já experiênciou, mais do que isto que já o automatizou mesmo, pois então ele consegue abarcar o amago desse fenômeno, e não necessitara demorar-se como nos demoramos nós ainda, pois através da ciência, catalogamos os efeitos, no intento de descobrir a causa de um fenômeno, e apresentamos um exemplo; hoje a relatividade descoberta por Einstein nos é natural, mas a principio não era sequer aceita pelos próprios homens da ciência. Se não existem espíritos perfeitos, pois já o sabemos que somos e seremos perfectíveis na eternidade, é natural compreendamos que em nossa caminhada eterna, existam fenômenos que nos serão desconhecidos, e diante desses fenômenos seremos neófitos em busca do aprendizado, embora com uma disposição diferenciada da que nos demoramos hoje, pois então nossa sensibilidade e nossa percepção, será infinitamente mais ampla, haveremos nos destituído do orgulho, do amor próprio doentio em que hoje nos demoramos, e assimilaremos as experiências com uma facilidade infinitamente maior. Haveremos apreendido a amar o fenômeno, a ausculta-lo com respeito a vida, e este nos responderá, pois na evolução os elementos que constituem a vida, se preservam, ocultando-nos aquilo que ainda não podemos conhecer, e não nos esquecendo ainda, que tudo na vida responde a lei de afinidade. Nós espiritas necessitamos descer do pedestal em que às vezes subimos, e entender de que não sabemos nada ainda, somos neófitos, e que apesar de toda a pompa que sustentamos, não passamos de neófitos, pois o aprendizado vai a eternidade; mas infelizmente é tão difícil obtermos a humildade necessária, que nos permita ter esta visão.

Sola

Expositor, escritor e dirigente espírita. 

José Sola - jose_sola@terra.com.br

04/09/2013

O que é o AMOR?

O que é o AMOR?


O que é o AMOR?

Uns dirão,

- Sentimento entre um casal, entre namorados, entre homens, entre mulheres;

- Outros dirão que o AMOR é o sentimento da mãe com os filhos;

- Uns ainda dirão que o AMOR é sexo.

 

O AMOR é AMPLO!

É tudo isso e muito mais!

 

No AMOR, se encontram,

- A justiça, pois a justiça sem AMOR é vingança;

- O sexo, pois o sexo sem AMOR é apenas o instinto;

- A caridade, pois a caridade sem AMOR é apenas assistencialismo;

- A compaixão, pois a compaixão sem AMOR é dó;

- A amizade, pois a amizade sem AMOR é inimizade;

- A verdade, pois a verdade sem AMOR é mentira;

- A paixão, pois a paixão sem AMOR é apenas sexolatria.

 

Tudo isso e muito mais é o AMOR!

Sentimento sublime que eleva a criatura a DEUS.

A vida, não existe sem AMOR!

Os átomos não se movimentariam, sem AMOR!

As reações químicas não ocorreriam, sem AMOR!

Nosso organismo não funcionaria, sem AMOR!

 

O AMOR é tudo isso e muito mais!

Não se restringe ao nosso pensamento, ao que vemos, ouvimos.

 

O AMOR, até onde conseguimos compreende-lo, é a imensidão que nos envolve.

O AMOR se encontra nas estrelas, nos astros, nas moléculas, nos átomos, se expande do infinito micro ao infinito macro.

Isso é uma tentativa de descrever do que penso ser o AMOR.

 

MAS O AMOR É TUDO ISSO E MUITO MAIS!!!

 

Um Abraço a todos,

 

Cassimiro (Autor Espiritual)

28/08/2013

Sobre o desenvolvimento mediunico

oqueosespiritosdizem.com.br_sobre-o-desenvolvimento-da-mediunidade.jpg

 

Em referência ao "Desenvolvimento Mediunico" postado no link http://oqueosespiritosdizem.com.br/index.php/o-que-os-esp...

 

Apenas chamo a atenção em relação ao termo desenvolvimento, pq sendo a mediunidade um "atributo" que possui uma dependência orgânica, logo não há o seu desenvolvimento, pq isso implicaria em "criar" as condições para tal.

O que ocorre é que nascemos com essa capacidade assim como a visão, audição etc..

Então o que podemos fazer em relação a mediunidade? Podemos aprimora-la através da prática, nas comunicações espirituais vemos que o contato com os bons espíritos nos auxiliam nesse sentido.

Há ainda a capacidade do exercício da vontade que aplicada com determinação e direcionada aos planos maiores da vida nos possibilita "afinar" esse "instrumento" e sintonizarmos com "energias" mais sutis, quintessenciadas. Não podemos realmente "desenvolver" no sentido criar capacidade mediúnica, mas podemos "desenvolver" no sentido "aprimorar","aguçar".

Em relação ao grau moral, penso que apesar da mediunidade ser independente, é um fator que devemos levar em consideração para o aperfeiçoamento da mesma. O contato com os bons espíritos e o esclarecimento doutrinário, são parâmetros que nos auxiliam na evolução moral e consequentemente mediúnico.

Como está escrito, o maior médium não é aquele que possui a maior capacidade mediúnica mas aquele que tem o contato com os bons espíritos e para isso há de se ter uma evolução moral Assim a mediunidade fica como a semente sob o solo ao se "manifestar" devemos cultiva-la com os bons princípios e estudo para que ela se aprimore, ficando mais sensível ao magnetismo/energia mais sutil/quintessenciada e servindo sempre aqueles que necessitam.

 

Fiquem em paz

26/08/2013

Documentário resgata a trajetória do espírita Bezerra de Menezes

1.jpg

FOTOS DIVULGAÇÃO

Unificador do espiritismo no Brasil, médico dos pobres, o Kardec brasileiro. O médico Bezerra de Menezes (1831-1900), para além dos cognomes, carregava consigo sapiência particular. Aprendeu a ler, escrever e fazer matemática aos sete anos. Aos 11, substituiria um professor de latim em sala de aula. Parte da vida e carreira do também político e escritor cearense são contadas no documentário O Médico dos Pobres – A Vida Redentora de Bezerra de Menezes.

Dirigido pelos cineastas Glauber Filho e Joe Pimentel, o documentário chega às locadoras em formato DVD a partir de amanhã. A produção foi assinada por Sidney Girão e Eduardo Girão, sob a chancela da Estação Luz Filmes. Projeto embrionário do longa-metragem Bezerra de Menezes, O Diário de um Espírito, lançado em 2007 pelo mesmo time, o documentário ficou engavetado durante este período e retomado somente no ano passado.

“O documentário ainda precisava de alguns ajustes, passou por análise de produtores e chegou ainda a ser exibido durante o Congresso Espírita Mundial, em Cartagena, na Colômbia, mas decidimos mergulhar no projeto do filme e deixar o documentário de lado”, conta o diretor Glauber Filho, autor de As Mães de Chico Xavier (2011) e coprodutor executivo de Área Q (2011).

O Médico dos Pobres recupera o enredo e o elenco do longa-metragem protagonizado pelo ator Carlos Vereza. Alternando as cenas ficcionais, estão depoimentos do médium Divaldo Franco, do pesquisador Luciano Klein, presidente da Federação Espírita do Estado do Ceará, e de Jorge Damas, autor dos livros O 13º Apóstolo - As Reencarnações de Bezerra de Menezes e Bezerra de Menezes e o Espiritismo.

Segundo Glauber Filho, o docudrama, que não passará pelo circuito de cinema, se aprofunda na atuação de Bezerra Menezes no cenário político, nas questões abolicionistas. “A gente acreditava que ele havia desistido da política, mas até velhinho se candidatou várias vezes, fundou partido, diferente do que fora mostrado no filme”, completa o produtor Eduardo Girão.

O DVD traz ainda, na sessão de “extras”, um debate promovido pela Estação Luz com os pesquisadores Luciano Klein e Jorge Damas, em Fortaleza, e cenas de uma palestra de Divaldo Franco em Paris, em 2004, quando é envolvido pelo espírito de Bezerra de Menezes. “É uma cena impressionate, porque Divaldo se transfigura, a voz fica rouca, ele se curva e passa uma mensagem belíssima de união e fraternidade do Dr. Bezerra”, sugere Eduardo Girão.

Antes de chegar às locadoras amanhã, O Médico dos Pobres – A Vida Redentora de Bezerra de Menezes será exibido durante o seminário A Conquista da Saúde Integral, conduzido pelo orador espírita Divaldo Franco, no mesmo 16 de agosto em que Bezerra de Menezes, no ano de 1886, lotou o salão da Velha Guarda carioca para anunciar sua adesão à doutrina espírita. “Era a única data disponível no Centro de Eventos, não chegamos a escolher”, revela o produtor Eduardo Girão, que diz não acredita em coincidências.

 

Os ingressos para o seminário já estão esgotados, mas a partir de amanhã o DVD estará disponível para compra nas locadoras Distrivideo.

 Saiba mais

Adolfo Bezerra de Menezes Cavalcanti nasceu no dia 29 de agosto de 1831 no munícipio de Riacho do Sangue, atual Jaguaretama, no interior cearense. Além do trabalho frente à Doutrina Espírita, formou-se em Medicina, foi militar, jornalista e político.

 O espiritismo chegou formalmente a ele por volta da década de 1870, época da primeira tradução de O livro dos espíritos, de Allan Kardec, para o português. Em 1889 foi eleito presidente da Federação Espírita Brasileira

 Serviço

Lançamento do Documentário “O Médico dos Pobres – A Vida Redentora de Bezerra de Menezes”

Quando: Hoje, às 19 horas, no Centro de Eventos do Ceará. A partir de amanhã, o DVD poderá ser adquirido nas locadoras Distrivideo. A partir de setembro em todo o território nacional.

Duração: 56 minutos

Quanto: R$19,90


fonte:http://www.opovo.com.br/app/opovo/vidaearte/2013/08/16/no...